vitrine_cast_022

Você já imaginou como são as faculdades de arquitetura fora do país? Elas são melhores? Como funciona o dia a dia do aluno? Para tirar essas e outras dúvidas, Adilson (@smurfjf) e Lili (@lilicruz) convidaram Mariah Lovisi (@mariahlovisi), Cláudia Tostes (@claudiabtostes) e Vinícius Dias (@dsvinicius) para contar as suas experiências na Inglaterra e nos EUA: o choque cultural, a língua, a experiência com maquetes e o turismo arquitetônico. Dá o play!


Confira a trilha completa no Spotify | escuta lá!


Comentados no episódio:


Comentários, críticas, sugestões ou só um alô mamãe em contato@arquicast.com


Assine o feed: iTunes | Android | Feed

Gostou? Compartilhe!

3 thoughts on “Arquicast 022 – Estudando Arquitetura no exterior”

  1. Muito bacana os casts, rolou uma maratona aqui estilo seriado, rs!
    Esse em especial curti muito, pois também tenho a vontade de ir pra fora, mas assim como a Mariah e a Cláudia citaram, acho que precisamos ter um olhar mais atento pro que temos aqui no Brasil. Ah, e a trilha sonora tá otima, rs.
    Muitos dos assuntos tratados aí levam até a outras discussões, como o caso da interdisciplinaridade como a Aline falou. Estou tendo a experiência de ter contato com professores do Teatro, Ciências da Computação, Comunicação Social, Artes Aplicadas e etc, e isso tem me despertado uma percepção completamente diferente sobre o papel da arquitetura e me ensinado sobre humildade e valorização de identidades e culturas, o que considero muito importante na nossa profissão e que me fez entender muitos autores que tive contato na graduação.
    Enfim, acho que daria pra elencar um série de assuntos que eu gostaria de ouvir aqui. Concordo com as meninas na questão das teorias aplicadas ao ensino da arquitetura, acho que o “arsenal” é muito bom e enriquecedor, mas acrescentaria dizendo que não consigo ver uma aplicabilidade disso na prática, ficando muitas vezes forçados ou fora de contexto. Talvez um cast que falasse a respeito da pós-graduação da teoria a prática, tanto no mestrado profissional como no acadêmico (no caso, os inter e transdisciplinares).

    Ah, e quanto a questão de acesso a oficinas e lugares que disponibilizam ferramentais para execução de projetos, conheci (virtualmente) um projeto super bacana que se chama FAB LAB Livre SP, um laboratório coletivo de criação que conta com vários equipamentos a disposição, ótima dica pra quem mora ou vai pra SP.

    Ufa, textão! rs. É isso… Parabéns pelos casts.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *