Arquicast 075 – Escalas e Lugares

Participam: Adilson Amaral (@adilsonamaral), Rapha Rodrigues (@_rapha), Aline Cruz (@alinecruzarquicast) e Fred Halfeld.

Aproveitando da oportunidade de participar da 9º Semana de Arquitetura e Urbanismo do Curso de Arquitetura e Urbanismo do Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora (CES/JF), nós do Arquicast gravamos o programa da quinzena a partir do tema que deu nome ao evento: Escalas e Lugares. Ocorrida em maio, a semana foi organizada pelos alunos do curso e contou com uma série de palestras e atividades, dentre as quais este programa especial, abordando algumas relações sobre a importância da escala e do lugar no processo de ensino e de prática de projeto, em suas diferentes dimensões. O convidado foi o arquiteto e professor Frederico Halfeld que compartilhou com a gente um pouco da sua experiência como docente, além de outras percepções sobre o tema.

Falar de escala de projeto é abordar diferentes oportunidades de intervenção na cidade, com diferentes possibilidades de aquisição de conhecimento. Na conversa que tivemos encaramos a escala não apenas como o tamanho do projeto, mas também a intensidade de seu impacto em determinado contexto, sua influência sobre os usuários, a complexidade de suas atividades e correspondências espaciais. Quais desafios são observados em cada uma das modalidades de projeto que as diferentes escalas oferecem ao arquiteto? Abordamos um pouco dessas questões a partir das experiências de ensino em projeto arquitetônico e projeto urbano.

Seguindo semelhante compreensão, ao abordarmos a questão do lugar procuramos demonstrar a complexidade inerente ao tema, que transcende a materialidade física do construído. Abordar o lugar enquanto uma condicionante do projeto envolve dimensões simbólicas e temporais pertinentes a outros campos do conhecimento, mais sensíveis aos fenômenos culturais, econômicos e sociais que configuram a realidade urbana.

Quando essas questões tangenciam a problemática da formação do arquiteto, ou seja, vistas pelo prisma do ensino de projeto, escalas e lugares ganham ainda maior relevância porque ajudam a estruturar a sequência e a interdisciplinaridade dos saberes necessários à prática arquitetônica e urbana. Por exemplo, os temas de cada disciplina de projeto e seu faseamento na grade curricular de cada período/ano do curso têm impactos na definição do instrumental necessário ao respectivo processo projetual e impactam também as demais disciplinas correlatas na grade.

Outro aspecto levantado no bate-papo foi a influência de problemas da sociedade urbana, local e global, na definição dos objetivos do ensino e, por consequência, nas escalas e lugares oportunizadas na experiência projetual. Temáticas como mudanças climáticas, desigualdade social, instabilidade política, crescimento urbano, para citar algumas, são parte do debate contemporâneo sobre a cidade e sobre a qualidade de vida na cidade, sendo, portanto, objetos de interesse da formação do arquiteto e do projeto.

Link para matéria no ArchDaily


Comentados no episódio:

  • Livro: Acupuntura Urbana. Jaime Lerner | Estante Virtual
  • Podcast “O Aluno do Futuro” | Braincast 299
  • Livro: SMLXL. Koolhaas e Bruce Mau | Amazon
  • Vampire Weekend | site | Album Father of the Bride | Spotify
  • Corredor Cultural JF | site
  • Pint of Science | site



Comentários, críticas, sugestões ou só um alô mamãe para contato@arquicast.com


Assine o feed: iTunes | Android | Feed


Siga nosso canal no YouTube


arquicast Written by:

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *