Arquicast 212 – Ciclovias

  • As ciclovias, com suas faixas distintas e sinalização dedicada, têm ganhado destaque na paisagem urbana de muitas cidades ao redor do mundo. Seus impactos abrangem desde a redução do tráfego rodoviário até a promoção de um estilo de vida mais saudável e sustentável. No Arquicast 212 é explorado esse tema crucial, com a participação da[...]
Siga o Arquicast:

As ciclovias, com suas faixas distintas e sinalização dedicada, têm ganhado destaque na paisagem urbana de muitas cidades ao redor do mundo. Seus impactos abrangem desde a redução do tráfego rodoviário até a promoção de um estilo de vida mais saudável e sustentável. No Arquicast 212 é explorado esse tema crucial, com a participação da arquiteta e mestre em engenharia de transportes Janaína Amorim, sócia da Metrics Mobilidade, foram discutidos os melhores exemplos globais, as tendências em design e arquitetura, e o impacto das ciclovias na saúde pública.

As transformações urbanas são evidentes nas cidades que abraçaram as ciclovias de alta qualidade. Copenhague, Amsterdã, Santiago e Bogotá são alguns dos melhores exemplos globais de como as ciclovias podem ser integradas com sucesso em infraestruturas urbanas diversificadas. Essas cidades adaptaram suas ciclovias às condições climáticas e geográficas, tornando-as uma parte essencial de sua mobilidade urbana. Isso não apenas melhorou a qualidade de vida de seus habitantes, mas também teve um impacto positivo na economia local.

Ao promover o uso da bicicleta como meio de transporte, as ciclovias atraem turistas e fomentam o comércio em áreas adjacentes. A cultura ciclística varia amplamente de país para país e, em muitos casos, influencia diretamente a aceitação e uso das ciclovias. Cidades com uma forte cultura ciclística tendem a ver um maior uso das ciclovias, ou seja, a cultura de andar de bicicleta. 

As cidades agora reconhecem a importância de priorizar a mobilidade sustentável e estão incorporando o planejamento de ciclovias em suas estratégias de longo prazo. Isso não apenas reduz a dependência de veículos motorizados, mas também melhora a qualidade do ar e reduz o congestionamento. Além das tradicionais ciclovias nas ruas, estão surgindo tendências inovadoras, como ciclovias elevadas e pistas compartilhadas. Um próximo passo em direção à essa cultura é a implementação de tecnologias emergentes, como semáforos adaptativos e sistemas de compartilhamento de bicicletas. No entanto, cidades que buscam adotar sistemas de compartilhamento de bicicletas enfrentam desafios logísticos e financeiros significativos, como o exemplo de Barcelona citado pela convidada do episódio,

Um dos aspectos mais impactantes das ciclovias é seu efeito positivo na saúde pública. Estudos demonstraram uma correlação entre a expansão das ciclovias e a redução de doenças relacionadas ao sedentarismo. À medida que as ciclovias incentivam mais pessoas a adotar a bicicleta como meio de transporte, os benefícios para a saúde se tornam evidentes.

A mobilidade urbana está evoluindo, e as ciclovias estão na vanguarda dessa mudança. Elas representam um caminho para cidades mais saudáveis, mais acessíveis e mais agradáveis para se viver. Não deixe de ouvir o episódio e participar desse debate!

 

Participantes

Adilson Amaral

Adilson Amaral

Co-fundador do ARQUICAST, o Podcast de Arquitetura e Urbanismo. Arquiteto e mestre em Urbanismo pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Atua como professor do Centro Universitário UniAcademia e como arquiteto autônomo na cidade de Juiz de Fora, Minas Gerais. Com experiência nas áreas de projeto de arquitetura e ArchViz (Visualização Arquitetônica), viu no podcast uma ferramenta poderosa na discussão e compartilhamento de conhecimento na área, para alcançar profissionais e curiosos sobre arquitetura e espaço urbano.

Rapha Rodrigues

Rapha Rodrigues

Co-fundador do ARQUICAST, o Podcast de Arquitetura e Urbanismo. Pai do Miguel e do Joaquim, formado em Arquitetura, Mestre em Urbanismo pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e atual Subsecretário de Planejamento do Município de Juiz de Fora (MG), é também professor universitário há mais de 15 anos. Possui experiência nas áreas de projetos de arquitetura e design, execução e gerenciamento de obras, planejamento e projeto do espaço urbano. Idealizou o Arquicast para compartilhar experiências, escutar novas histórias e abraçar o universo das cidades e das construções de um jeito leve e divertido.

Maressa Fonseca

Maressa Fonseca

Arquiteta urbanista (Universidade Federal de Viçosa, 2013), mestra em Arquitetura e Urbanismo (PPGAU-UFV, 2017) e doutora pelo Programa de Pós-Graduação em Economia Doméstica da UFV (ingresso em 2018), na linha de pesquisa Trabalho, Consumo e Cultura. Desde 2020 é docente no Centro Universitário de Viçosa (Univiçosa) atuando nas áreas de História da Arquitetura e do Urbanismo e Projeto Arquitetônico. Iniciou sua experiência docente durante o mestrado, atuando como Monitora II em disciplinas Projeto Arquitetônico e Representação Gráfica. Em 2015 foi aprovada em concurso público para atuar como professora substituta junto ao Departamento de Arquitetura e Urbanismo da UFV, lecionando disciplinas de História e Teoria da Arquitetura e do Urbanismo, Traçado de Cidades e Representação Gráfica. Atua como arquiteta autônoma e professora universitária. Seus principais interesses de pesquisa são: teoria e história da arquitetura e do urbanismo, projeto de habitação, habitação de interesse social, pedagogia e metodologias de projeto arquitetônico e planejamento urbano.

Janaína Amorim Dias

Janaína Amorim Dias

Janaína Amorim é arquiteta, mestre em engenharia de transportes pela UFMG, tem experiência de mais de 18 anos em projetos urbanos viários e cicloviários, além de ser sócia diretora da Metrics Mobilidade e criadora do perfil Mobilidade Ativa e Saúde no Instagram com conteúdo na área de Mobilidade Sustentável.

1 comentário em “Arquicast 212 – Ciclovias”

Deixe um comentário

Oi gente! Esse é o Arquicast 226 e hoje vamos falar sobre uma das residências mais icônicas do século XX. Construída em cima de uma…

A tarefa deste livro foi bem ambiciosa e realizada por uma autora que não é arquiteta: compilar os vários pensamentos sobre a cidade e retratar…

  O sonho de montar um escritório de arquitetura e criar projetos autorais é uma aspiração comum entre muitos recém-formados em arquitetura e urbanismo. No…